Nós ligamospara você!
Atendimento
15. 99123-5977
15. 3293-2872 contato@4mconsultoria.com.br

Blog

Segunda-feira, 04 de dezembro de 2017

Você não é fraco e nem preguiçoso

Imagem

Quando aprendemos PNL com quem sabe ensinar, passamos a entender que ela não é simplesmente um conjunto de ferramentas com algumas mudanças, mas sim um grande instrumento que nos possibilita, de maneira fácil e rápida, a obtenção daquilo que queremos para nós.

E se assim é, não sejamos econômicos no estabelecimento dos nossos desejos. Lembre-se, a intensidade da nossa empolgação é diretamente proporcional ao tamanho da nossa conquista. Tenho certeza de que não existe muita empolgação quando você pensa em trabalhar apenas para sobreviver e pagar suas contas.

Mas, mesmo quando conseguimos sonhar com uma conquista, é comum procrastinarmos, não é mesmo? Se isso estiver acontecendo com você, aí vai uma ótima notícia: Você não é fraco de propósito e nem preguiçoso. Você tem dentro de sua mente inconsciente impedimentos que te sabotam e agem sobre o seu pensamento inconsciente e sobre a sua fisiologia ativamente para você não conseguir realizar o seu projeto.

Explico melhor em tópicos:

  • Todo comportamento é uma expressão de um processo inconsciente;
  • Os comportamentos que nos impedem de realizar algo são uma classificação particular desses processos. É como se possuíssemos em nossa mente um departamento onde estão armazenados os comandos para não  fazermos as coisas.
  • Todos os nossos comportamentos permanecem atuando porque "eles" entendem que nos beneficiam. Isso porque um dia, ainda na infância, nós os utilizamos para nos proteger de algo ou para minimizar alguma dor emocional. Então "eles" entenderam que foram benéficos e se generalizaram.
  • Uma reação que se generaliza passa a atuar sempre da mesma forma em contextos similares.
  • Alguns dos nossos comportamentos podem ser bons companheiros em alguns contextos, mas podem não ser adequados em outros. Por exemplo, me calar e ficar emocionalmente paralisado durante um conflito entre meus pais me protege quando sou pequeno, mas ficar travado quando devo me posicionar em uma reunião certamente irá me prejudicar.
  • Os comportamentos são companheiros, mas até para os melhores amigos existe o momento adequado para ele estar presente. Você não vai convidá-lo para estar junto durante a sua lua de mel, vai?
  • Os comportamentos que hoje me trazem dores emocionais, paralisia comportamental ou reações indesejáveis foram aprendidos quando eu era muito jovem e se generalizaram. E no fundo do meu inconsciente é "entendido" que a reação derivada dele ainda faz alguma coisa de útil para mim.

Eu já tratei casos de procrastinação cuja causa fundamental era da pessoa não ficar sujeita à crítica. Então, em algum momento a mente dela concluiu que realizar algo é produzir resultados e os resultados poderão ser criticados. Então a minha mente inconsciente manda alguns comando do tipo:

  • A cabeça fica bagunçada, com uma chuva de pensamentos desconexos;
  • O meu corpo sente um torpor, uma preguiça, e uma vontade de me recolher em algum lugar e "apagar" o mundo;
  • As tentativas de retomar o pensamento no projeto produzem culpa por desistir ao mesmo tempo em que reforçam a "preguiça" e o mal estar.
  • Melhor fazer outra coisa então.

Atenção, não generalize o processo descrito acima, porque cada caso é um caso, mas em linhas gerais, o que eu descrevi é muito comum.

E pior; quem instalou esse processo em nós foi quem nos criou, através de críticas, comparações ou controle exagerado sobre os nossos atos, sobremaneira durante a nossa infância.

E essas mesmas pessoas, sem saberem, é claro, são as que reforçam o nosso comportamento nos acusando de preguiçosos, de não termos objetivos e de que nos daremos mal na vida. Esse é um belo reforço ao que está posto.

Qual é a saída então? Resposta: PNL.

Sua mente inconsciente possui uma ou mais sintaxes mentais instaladas em seu inconsciente as quais foram aprendidas durante sua infância e ela se generalizou, embasando uma forma de reagir perante contextos similares. É um programa, que usa como linguagem de programação variações de imagens, sons, e sensações, associados a um significado.

Então aprenda a se reprogramar. Por isso, Programação Neurolinguística. Através da sua comunicação intrapessoal (linguística) reprograme a forma com a qual os seus neurônios se ligaram. É simples, por focar no processo e não no conteúdo do problema.

Garanto: vale muito a pena, pois eu fiz comigo!!!

Forte abraço e até o nosso próximo encontro!!!

Mauricio Magagna
PNL - Master

X
Preencha os dados abaixo
e em breve um especialista
entrará em contato com você:
Enviando...
Sua solicitação foi enviada com sucesso. Em breve um de nossos especialistas
entrará em contato com você.